15 de setembro de 2007

6. Ônibus issue

Depois de 19:00 hrs, você percebe que você entrou em um novo ônibos, agora já é o horário das "liberdades" dentro dos ônibus. É o horário em que entra sempre, mas sempre, uma passageira que tem assunto com todos os cobradores/motoristas - Alô Ruivo - e que fica fumando Derby no banco da frente mesmo, sem disfarçar. E nesses momentos a gente percebe que andar de ônibus estabelece toda uma rotina de pessoas, se você pega um ônibus todo dia no mesmo horário, você começa a se sentir íntimo das pessoas que também o pegam, e fica tentando imaginar o que elas fazem da vida, onde trabalham, repara nas pastas delas, nas roupas, no perfurme, repara até se cortaram o cabelo e, principalmente, sente falta delas quando elas não pegam o ônibus...
Falando assim, parece até que eu sou psicótico, mas se você for pensar, você faz tudo isso, mesmo que inconscientemente.

E outra coisa que eu queria ratificar, é que é fato que todo ônibus, pelo menos os que eu pego, tem um passageiro bizarro.
O que mais me chama atenção agora, é um careca mal vestido que fica de olho em quem passa na roleta e fica fazendo anotações sobre elas, inclusive eu, lógico... Mas a pior parte não é essa.
A pior parte é : Como é que ele consegue escrever com o ônibus em movimento?
Eu já tentei. É simplesmente impossível.
E esse é o motivo de eu ter medo desse cara.

4 comentários:

KittyCat disse...

HUhuaahu bem legal seu blog, botei nos favoritos :joia:

Bejo!

Jota disse...

eu confesso que eu fico olhando pras mesmo pessoas q pega ônibus junto comigo e fico imaginando o q eles fazem no serviço e onde trabalham
rsrs

Serginho Noronha disse...

Como eu venho dormindo, não tenho esse problema.

fookie disse...

você é um idiota, mas seu blog é legal.