15 de janeiro de 2008

14. Multi Issue

Ontem eu fui vítima de um pequeno acidente; pisei em falso numa escadinha de dois degraus
que eu pensei que fosse de um e tomei aquele estabaco bonito, aquele que vc cai quinando o chão e quica duas vezes antes do pouso final, humilhado e de perna aberta. Bati com os rins na escada, porra, doeu. Mas claro que eu levantei lépido e faceiro, fingindo que nada tinha acontecido, poucos perceberam, porque eu sou discreto até para pagar mico. Me lembrou de uma vez quando eu fui atropelado por uma bicicleta de farmácia aqui em vila isabel. A dor foi imensa, mas bicicleta de farmacia era muita humilhação, se ainda fosse um ciclista profissional seria mais estiloso, mas aquela cestinha na frente com remedio pra idosos foi demais pra mim, levantei e me arrastei da cena do crime pra casa, todo ralado. Eu tenho uma
espécie de lordose de sola do pé que reduz minha superfície de apoio no chão, daí ás vezes meu pé dobra e eu tropeço. Quando isso acontece, eu olho pra trás e finjo que pisei num buraco porque eu fico com vergonha, pode ter sido isso que causou o meu tombo de ontem, não sei. Agora a pancada na perna tá doendo um pouco mas tudo bem, vai passar, ainda bem que não machuquei o joelho. O joelho é o que? Um osso? Acho que é um sistema, né? E muito mal feito, diga-se de passagem. Faz o seguinte: afasta a cadeira do computador e estica a perna. Agora repita o movimento e veja o seu joelho em ação. Tá vendo o perrengue? Não está na cara que esse movimento tem prazo curto de validade? Acho que cada um tem direito a um número pré-determinado de flexões de perna na vida e depois o troço dá pane. Parece uma porta pantográfica de elevador, não é um bom projeto. Vc estica a perna e ele se move pro lado?!
Não é funcional, decididamente. Vai ver Deus estava criando o corpo humano, (deve ter dado trabalho), e no final, já cansado, deixou um estagiário para fazer as pernas, aí veio essa merda de joelho. E os problemas costumam ser horríveis, penosos e incuráveis. Nos esportistas é sempre a primeira coisa que dá problema, porque não agüenta muita corrida nem pulo, foi feito para andar e olhe lá. Agora bote a mão na sua rótula e estique a perna de novo. Pelo menos aqui no meu dá um estalo, é assim com todo mundo? Porque eu nunca senti dor no joelho e até onde eu saiba possuo um que funciona perfeitamente. Olha como o cotovelo é mais bem projetado. Não estala, não anda pro lado e dificilmente dá problema, dói ás vezes, mas nada que um novo amor não cure. Vai ver o que falta para o joelho é um grande amor!
Então vou propor um update para as próximas gerações: cotovelos nas pernas. Não seria muito bonito mas certamente daria menos problema. Poderia até colocar ao contrário, pra ficar com perna de gato, aí sim! As Pernas de gato, o MAM de Niterói e a barata doméstica são os melhores projetos já vistos. Imagina vc pulando por aí, tipo 5 metros, que facilidade. Passou numa calçada apertada? É só pular por cima da cabeça da pessoa que vem no sentido contrário. Imagina vc pulando carros no meio do trânsito? Eu que moro no terceiro andar com um pouco de treino poderia entrar em casa pela janela logo, sem passar pela portaria. Já que estamos propondo alterações um olho atrás da cabeça até que ia bem, diz aí? Daí vc poderia, por exemplo, ler um livro e assistir TV ao mesmo tempo. E unha? Tem pra que? Só serve pra vc roer, quebrar, engolir e acumular no apêndice (??) causando uma inflamação e uma dor filha
da puta. Reza a lenda que o apêndice é um órgão designado para digerir capim, ficou obsoleto mas até que pode voltar a estar na moda porque todo mundo hoje é vegetariano mesmo. No entanto genericamente a principal função do apêndice é realmente inflamar, que nem as amídalas. Ouvi dizer que engolir caroços de uva e coisas que não são digeríveis causam apêndicite. Continuando...ser humano, um projeto em desuso. Faz o seguinte: troco meus joelhos, minhas unhas, meu apêndice e minhas amídalas por 2 braços adicionais e não se fala mais nisso.

Um comentário:

Mário disse...

tbm troco joelhos